sexta-feira, setembro 23, 2005

Alice no País das Maravilhas

"But I don't want to go among mad people," Alice remarked.
"Oh, you can't help that," said the Cat: "we're all mad here. I'm mad. You're mad."
"How do you know I'm mad?" said Alice.
"You must be," said the Cat, "or you wouldn't have come here."

Há cerca de quatro meses e meio mandei o meu CV para uma, relativamente grande, empresa de telecomunicações, sediada aqui em Aveiro. Sei, através de conhecimentos meus internos na empresa, que o meu CV andou a circular por alguns departamentos. Aliás, no mesmo dia que o meu CV foi distribuído pelos directores de departamento recebi um e-mail de uma outra "empresa", também de Aveiro, que só presta serviços para a primeira empresa, a propor-me uma entrevista. Coisa que me surpreendeu por nunca me ter candidatado a esta última "empresa".

Há 3 meses que trabalho para uma terceira empresa (nesta história), que como a segunda tem como quase único cliente a primeira empresa (da história). Ou seja a primeira empresa contrata os serviços a tempo inteiro dos colaboradores destas (e mais) empresas, gerindo-os directamente, para realizar os seus serviços.

Ontem recebi o seguinte e-mail, que suponho seja a resposta àquela candidatura que falei no início da história.

"Vimos pela presente acusar a recepção da sua candidatura à , a qual mereceu a nossa melhor atenção, e agradecer o interesse manifestado por esta Empresa.

Aproveitamos para informar que, de momento, não temos previstas necessidades de emprego no âmbito das suas qualificações académicas e profissionais. Contudo, e se isso for de seu interesse, iremos manter o seu Curriculum Vitae na nossa base de dados, por um período de um ano, para ser considerado numa eventual futura selecção.
"

Depois de três meses a trabalhar para esta (primeira) empresa.

2 comentários:

Letras disse...

Meu caro andamos todos ao mesmo. A mim chegaram mesmo a prometer trabalho e eu disse-lhes logo que não. É pá eu andava à procura de emprego e não de trabalho. Ao que os gajos me responderam "isto até parece ter interesse", e eu voltei ao meu "ai e tal"... e ficou por aí!
É lixado nós termos o nosso valor e não quererem pagar os justo valor por ele! Enfim... tenho dito!

rjm disse...

(!!)
Rui,
Digno dum filme. A realidade é bem mais estranha que a ficção.
E, sim, we're all mad in here. ;)